Compreender as necessidades dos animais ajuda a melhorar a vida de milhares criados em fazendas

Updated: Aug 30


O bem-estar animal, muitas vezes, não é um conceito tão simples de ser compreendido. Ele pode ter diferentes significados para diferentes pessoas. De modo geral, ‘bem-estar’ se refere à qualidade de vida de um animal – se ele tem boa saúde, se suas condições física e psicológica são adequadas, e se pode expressar seu comportamento natural.

Com definiu o pesquisador Donald Broom, o bem-estar é uma qualidade inerente aos animais, e não algo dado a eles pelo homem. Na prática, isso significa que ninguém é capaz de oferecer bem-estar a um animal, mas sim condições para que ele possa se adaptar, da melhor forma possível, ao ambiente. Quanto melhor a condição oferecida, mais fácil será sua adaptação.

Nas fazendas, a ciência do bem-estar animal garante o acesso dos animais a comida e água fresca, manejo adequado, cuidados veterinários, socialização e, mais recentemente, ao enriquecimento ambiental.

O conceito das cinco liberdades é um importante aliado do bem-estar dos animais, pois é essencial para que o sofrimento seja evitado. Mas, além disso, a necessidade de experimentar emoções positivas tem sido cada vez mais reconhecida pela ciência como um fator importante para o bem-estar dos animais.

Os animais de fazenda são seres sencientes, ou seja, são capazes de sentir emoções como medo e felicidade, o que significa que suas emoções têm importância para eles. Sua senciência, reconhecida pela União Europeia desde 2009, também tem grande influência sobre os seres humanos, porque mudam a forma como estes tratam os animais - a compreensão de suas emoções aumenta a empatia em relação a eles.






Fonte:

https://www.worldanimalprotection.org.br/blogs/entenda-o-que-e-bem-estar-animal